22 de novembro de 2006

"TE REGALO UNA ROSA"

"Te regalo una rosa / la encontré en el camino

no sé si esta desnuda / o tiene un solo vestido (...)

Mi amor, eres la rosa que me da calor / eres el sueño de mi soledad,

un letargo de azul, un eclipse de mar..."

A canção de J. L. Guerra é por demais conhecida e como tantas outras do cancioneiro popular, destacam a rosa como simbolo da formosura, além do perfume, claro.

A rosa também é uma imagem recorrente quando se quer lembrar que na vida as coisas boas também têm seu lado dolorido, seus espinhos.

Pois então? E não é assim com quase tudo? A vida bem poderia ser um 'mar de margaridas', boninas, tantas outras flores, mas alguém inventou logo cedo de cunhar a frase "a vida não é um mar de rosas". Agora não tem mais jeito.

Diz a sabedoria popular que quando você não tiver nada pra dizer permaneça em silêncio.

Entretanto, gostaria hoje, sem ter o que dizer, vitimado por uma espécie de quase completa prostração intelectual... e mesmo afetiva (aquilo que no passado chamavam banzo), deixar pros meus visitantes uma ou duas rosas-meninas de presente.

Não têm utilidade aparente, mas podem alegrar o dia de alguém. Com uma clara vantagem sobre as rosas originais, essas não espinharão os que as tocarem.

Na falta de um ipê-roxo ou amarelo, transformado em plenitude floral na primavera campinense, de um buquê de flores silvestres, lírios, jasmins... duas rosinhas singelas pra enfeitarem o seu dia.

Plantei dois desses ipês num jardim imaginário, um rôxo e outro amarelo. Ano que vem eles me darão milhares de flores ou, na verdade, se transformarão em flores, pois com minha imaginação também acelero sua maturidade.

Caro amigo! Querida amiga! Precisamos olhar mais e tocar mais as flores. Por enquanto, como dizia Juan Luis Guerra, "te regalo una rosa".

Somente isso e minha vontade imensa de deitar numa rede que gostaria de também dividir com você.

P.S. O pé de rosa-menina vive muito bem na casa do "Tio Nato" em Alagoa Grande.

4 comentários:

Anônimo disse...

Primeiro devo dizer que amei o 'novo visual' do blog.
Segundo, impossivel não comentar "Te regalo una rosa"!
Admiro as pessoas que não permitem que o perfume e a beleza de uma rosa sejam embaçados pelos espinhos da roseira. Imagino que mesmo com um certo tom de 'banzo', vc. seja capaz de transpor as barreiras de espinhos e descobrir a rosa que existe em cada um de nós. Quanto a mim, uma leitora fiel, prefiro dizer a frase pelo lado positivo: "A vida é um mar de rosas"! Só precisamos ter mais ou menos a noção de até onde podemos nadar, ou nos afogar nele!

Rangel Junior disse...

Mesmo sendo anônima, agradeço e sinto-me lisonjeado por ter uma 'leitora fiel'. Isso é uma riqueza!
A vida é uma beleza, de verdade! Existe outra maior? Ô, mundão sem porteira!

Luiz Felipe Caetano disse...

ainda bem que as roseiras do tio nato estão longe das formigas cortadeiras que, sem coraçao,quase mataram a acerolazeirazinha...

Rangel Junior disse...

As terríveis voltaram e quando a aceroleira estava com nova folhinhas e ficando toda animada pra crescer de noovo... numa noite de farra elas comeram tudo. Agora só vai no veneno.
Espero poder postar foto dela bem arrumadinha e feliz.