3 de outubro de 2008

OS POLÍTICOS E AS FRALDAS

A leitora Débhora Melo, que muito me honra com sua visita, lembra e comenta meu post sobre política, destacando uma frase atribuída a Eça de Queiroz. “Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente, e pela mesma razão.” Concordo parcialmente, pois se pensarmos bem, o que existe mesmo é um diferença brutal entre os políticos e as fraldas. A maioria dos políticos está mais que habituada a fazer (em abundância! Sem trocadilho infame com a possível cacofonia gerada pelo termo) o que as fraldas sustentam e dão motivos para que sejam trocadas. VAMOS VER EM CAMPINA!

3 comentários:

Débhora Melo disse...

Caro Rangel.

A honra é também minha, obrigada!

É desanimador a politica do nosso estado, da nossa cidade e porque não dizer do nosso país.
Como havia citado a "festa de máscaras" permanece desde o tempo do império.

Esse magnifico romancista que construiu uma frase tão realista e que se finda contemporânea, entendia de gente, de penúria humana, da miséria social e seus bastidores.

Concordo com sua observação, afinal,as fraldas tem função objetiva e exclusivamente definida, os nossos POLíTICOS também os tem.


MUDARAM AS ESTAÇÕES/ NADA MUDOU !!


Um abraço.

Débhora Cunha Melo.

Anônimo disse...

Concordo Jr..."Os políticos e as fraldas devem ser mudados frequentemente, e pela mesma razão.”Torço para que possamos mudar em Campina!
Recebi seu e-mail...agradeço, mas nem precisava...Também estou com Rossy!
Abração
Angela

VaneideDelmiro disse...

"Uma coisa é pôr idéias arranjadas, outra é lidar com país de pessoas, de carne e sangue, de mil-e-tantas misérias..." (Guimarães Rosa / Grande Sertão: veredas).

Lendo a tua postagem, lembrei de imediato do mestre Guimarães.
Um pouco de literatura poderia até mesmo ser um pré-requisito à carreira política.
Parabéns pelo blog!
Volto sempre!