24 de outubro de 2008

MAIS SOBRE WALDIR

Após receber inúmeras manifestações de solidariedade em relação ao companheiro Waldir Porfírio, dentre elas algumas cobranças de coisas que esqueci, resolvi ampliar um pouco e encerrar o assunto. Se não, daqui a pouco vão criar fã clube de Waldir e aí já rola aquela ciumeira. Afinal, humano que sou, né? Waldir foi um dos mais destacados protagonistas na luta pela democratização da URNe, no início dos anos 80. Junto com Pádua Pombro, Cássio, Piauí, Harrison Targino, Pombal, Washington Pessoa, Hiram de Jesus e tantos outros companheiros que a memória me trai e terei que ser injusto agora com eles. Sobre este assunto teremos o lançamento do livro "ANOS DE LUTA", que trata da luta estudantil que vai "da intervenção no DCE - feita pelo então Reitor Antonio Vital do Rego- à Estadualização". O lançamento acontecerá no dia 08 de Novembro de 2008, às 20h, no Teatro do SESC - CENTRO, com um memorável show de BETO MI, cantor e compositor que marcou época nos movimentos daquele período, inclusive com forte apoio à luta pela estadualização. O livro é de autoria de Waldir. Quase expus o currículo do sujeito aqui e deixei certas lacunas. Ele foi dirigente do DCE em algumas gestões, presidente do CA de Psicologia e depois Presidente do DCE. Era o presidente no momento mais intenso da luta que culminou com a estadualização da URNe, com a criação da Universidade Estadual da Paraíba. Participamos juntos em muitas lutas, mobilizações e eventos locais, regionais e nacionais da UNE - União Nacional dos Estudantes. Ao lado dessas qualidades, o companheiro tinha a virtude de ser um 'bom copo'. Usei o verbo no pretérito sim. Tinha, pois já há algum tempo é abstêmio, mas faz questão de acompanhar nossos encontros anuais, formanndo um quarteto de amigos inseparáveis, completado por Roberto Severino (de Civil) e Eduardo Barbosa (de Biologia). Se antes eram regados a muito chope e muito papo, hoje são recheados de muito papo, muitas memórias e muito menos chope. É esse o cara! Ficou todo 'encabulecido' pelas coisas que postei aqui, me ligou emocionado (como sempre!) e, pra não deixar de graça e encerrar o assunto, resolvi fechar com estes adendos. Em breve tudo passará. Aliás, inclusive nós. Só não passarão as atitudes que tomarmos como exemplo de altivez, de hombridade, de defesa daquilo que pode ser um dos maiores patrimônios que um ser humano pode construir, mesmo a despeito de toda hegemonia capitalista-liberal - A HONRA! Tenho dito e não digo mais!

Um comentário:

aninhasantos disse...

Disse e muito bem dito! E eu vou pro show do Beto Mi e sairei de lá com um livro autografado por Waldir, que nem posta nada no blog dele e já tá mais famosso do que tu kkkkk . *Beijos, me liga, tchauuuuuuuuuu (*plágio descarado! )