16 de novembro de 2009

REMINISCÊNCIAS DE UM BEBÊ QUE QUASE NÃO CHEGA LÁ

Mil Novecentos e Sessenta e Dois.Mais ou menos por essas horas do dia (manhã cedo) ele já dava sinais de que queria sair daquela bolsa aconchegante. Mesmo estando tão bom ali dentro havia chegado a sua hora de provar das agruras e maravilhas do mundo, fora daquele conforto razoavelmente seguro, mesmo com a nutrição deficitária.

Demorou, mas lá por volta das 11 da noite ele deu o ar de sua graça. Dona Maria Hilda foi a responsável por "pegá-lo" e em meio ao tradicional corre-corre de uma maternidade caseira, na Rua Getúlio Vargas em Juazeirinho, o bruguelo veio ao mundo.

Oito meses depois uma infecção intestinal o ameaçou de tal maneira que a mãe, contariando todos os conselhos familiares, arranjou o dinheiro da passagem e pegou um ônibus da Empresa Viação Batalhão e cedinho se mandou pra Campina.

- Veja só os olhinhos desse menino que já estão uma nata só. Já é um anjinho!
- Eu trago ele pra casa num caixão, se for preciso, mas não vou deixá-lo morrer aqui, à míngua!

A saga continua já em Campina. Bairro de Monte Castelo, Rua Paraná, casa dos irmãos e irmãs, uma farmácia perto e um farmacêutico famoso no bairro: Mamede Moisés Raia, nome de uma das princípais ruas do bairro hoje. Uma semana depois e o retorno de Dona Neide pra Juazeirinho (Obrigado!) com o menino são e salvo... ao menos daquela.

Não teve papeira, sarampo e outras coisas do gênero, salvo uma "bixiga" que não deixou marcas. Sobreviveu a todas as farras e porres da juventude e passou por quatro acidentes automobilísticos, nenhum de graves consequências.

Passados os anos, um pouco de sobrepeso que não chega a comprometer, umas avarais na coluna vertebral, uma memória levemente comprometida pelas noites mal dormidas e o estresse das atividades múltiplas, mas nenhum medicamento de uso contínuo, a não ser o que ajudou a restaurar a memória ou parte dela. Segundo diz o cardiologista, o coração vai muito bem, obrigado! Este mesmo coração, que já planejou mil vinganças e nunca executou uma sequer, ainda se ressente por não conseguir perdoar a todos que lhe feriram aqui ou ali. Porém, já não planeja vinganças, apenas espera o tempo operar e a vida oferecer a cada um o seu merecido quinhão.

O sujeito agora é um homem de "meia-idade" (se for assim, ao pé da letra, vai viver 94) que faz algumas estripulias de um garoto de 20 e poucos anos e tem certas limitações e hábitos (e até curte ser assim) de um coroa de 70. Agora ele chama de coroa os que intitulava de velhos quanto tinha 20. Só depois do efeito tempo é que descobriu que os referenciais mudam e os de 20 agora o chamam assim. Um coroa relativamente "enxuto", até poderia se dizer. O referencial é que faz a diferença.

Até aqui deixou plantadas algumas árvores, idéias (inclusive neste blog) publicou coisas escritas, ajudou a botar dois meninos no mundo (um já não mais tão menino assim), compôs e gravou músicas e ainda tem um "mói" de inéditas que sonha gravar um dia, deu sua pequena, mas comprometida, contribuição à história da UEPB. Plantou amigos que não os deixam sentir-se sozinho nunca, apesar de gostar de certa solidão. Eis o "pequeno perfil de um cidadão comum", como diria o compositor popular.

Entre idas e vindas, perdas e danos, prós e contras ainda acha que está no lucro. Sente-se feliz em seu mundo tentando gozar de todas as coisas boas que a vida lhe oferece e amargar resoluto todas as agruras do o mundo lhe impõe. No mais, é esperar pra ver os próximos quarenta e sete...

Eis um breve balanço de uma vida em movimento!

7 comentários:

Anônimo disse...

E eis o parabéns de uma fã confessa: Felicidades meu querido, e outros tantos anos de vida e construções! Beijo enoooorme. Aninha

Débhora Melo disse...

PARABÉNS, MEU CARO AMIGO RANGEL!

Como é bom reviver nossas próprias histórias.


Muita Luz,paz e sabedoria para enfrentar as agruras e também a felicidade desta etapa que se chama vida.

Sejas feliz meu querido amigo.


Um abraço, carinhoso e fraterno.


Débhora Melo.

RANGEL JUNIOR disse...

Com alegria recebo os abraços de vocês.
Vou por aqui, pelejando com a vida.
Tá valendo até aqui e sei que muito mais valerá.
Grato.

Divanira Arcoverde disse...

Olá querido Júnior

Como é bom celebrar a vida!!!
Felizes dos que têm histórias pra contar, resistências vivenciadas, lutas históricas, produções eficientes e sonhos realizados!!!
Que Deus continue iluminando "esse menininho" que Dona Neide botou no mundo e protegeu com toda garra... (e continua protegendo).

Um beijo maternal
Diva

Silvana Nunes .'. disse...

Salve !
Navegando pela grande rede sem rumo com a intenção de divulgar o meu blog cheguei até você e gostei do que vi. No momento estou impedida de fazer leituras muito extensas, pois a claridade da telinha está prejudicando um pouco a minha visão, devo tomar um pouco mais de cuidado, mas em breve resolverei esse problema. Bem, já que estou aqui aproveito para convidar a conhecer
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em
http://www.silnunesprof.blogspot.com
Eu como professora e pesquisadora acredito num mundo melhor através do exercício da leitura, da reflexão e enquanto eu existir, vou lutar para que os meus ideiais não se percam. Pois o maior bem que podemos deixar para os nossos filhos é o afeto e uma boa educação. Isso faz com que ela acredite na própria capacidade, seja feliz e tenha um preparo melhor para lidar com as dificuldades da vida. Com amor, toda criança será confiante e segura como um rei, não se violentará para agradar os outros e será afinada com o próprio eixo. E se transformará num adulto bem resolvido, porque a lembrança da infância terá deixado nela a dimensão da importância que ela tem.
VAMOS TODOS JUNTOS PELA EDUCAÇÃO, NA LUTA POR UM MUNDO MELHOR !
Se achar a minha proposta coerente, siga-me nessa luta por um mundo melhor. Peço que ao responder deixar sempre o link do blog, pois vez por outra o comentário entra com o link desabilitado ou como anônimo. Por causa disso fico sem ter como responder as pessoas.Os meus comentários também entram via e-mail, pois nem sempre a minha conexão me permite abrir as páginas: moro dentro de um pedacinho da Mata Atlântica, creio que mais alto que as antenas, com isso a minha dificuldade de sinal do 3G. Espero queentenda quando não puder visitá-lo.
Daqui onde estou, os únicos sons que escuto aqui é o dos pássaros, grilos, micos., caipora, saci pererê, a pisadeira, matintapereira ... e outras personagens que vivem pela mata.
Por hoje fico por aqui, já escrevi demais. Espero nos tornarmos bons amigos.
Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre.
Saudações Florestais !
Silvana Nunes.'.

KÁTIA LIMA disse...

MEU AMIGOOOO CANTADOR!

PARABÉNSSSSS ATRASADO , MAS COM MUITO AMOR.
SEJA FELIZ, FELIZ, FELIZ, MUITA PAZ.

BESOS, BESOS,BESOS

Silvana Nunes .'. disse...

Salve !
Estou por aqui dando uma espiada.
Muito obrigada por sua visita e por palavras tão carinhosas para com o meu trabalho.Seus comentários sempre colorem o meu espaço e enchem o meu coração de alegria.
Volte mais vezes, FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... terá sempre uma história para contar.
Hoje eu trago a VERDADEIRA FACE DA LUA-DE-MEL.
Saudações florestais
http://www.silnunesprof.blogspot.com