15 de agosto de 2006

C'EST LA VIE!

A frase, repetida infinitamente ao longo dos tempos dá uma idéia de conformismo! É isso aí! Quer dizer o mesmo! "(...) É a vida, é bonita e é bonita (...)" completaria Gonzaguinha. Prefiro! Lembranças, baús cheios de lembranças, alfarrábios, trecos, souvenirs, coisas, coisas, coisas... Les mots et les choses! Perfumes, gestos, lugares, sons... As lembranças, a memória... ah, a memória! Memória parece coisa física. Lembrança se assemelha mais com sentimento, busca, coisa guardada, gravada por gosto. Quantas lembranças são importantes pra você? Quais as melhores lembranças que você guarda? Qual o carnaval foi mais marcante em sua vida toda? Você lembra o primeiro beijo? Lembra do gosto esquisito da língua do (a) outro (a)? Quantas cartas de amor você escreveu e/ou recebeu? Lembra da primeira vez em que você tocou uma mão e sentiu algo estranho, um calafrio, um tremor, uma sensação de que algo diferente estava acontecendo? Qual chuva de tantas outras você consegue lembrar de forma mais clara? Lembrar é estar vivo! Lembrar é saber-se pulsando, bulindo! Racionalmente, conscientemente! C'est la vie!

Um comentário:

Aninha Santos disse...

Ei matuto, num fica escrevendo muito em francês que embanana a cabeça da gente né?!
Mas sabe pq gosto de ler esse blog? Porque além de ser sua babona é um espaço curtinho de tempo que tenho pra pensar nos momentos bestinhas e maravilhosos que fizeram minha vida.
Essa do primeiro calafrio ao pegar na mão... muito bom. Um xerê pra ti.